CEIA, E A IMPORTÂNCIA DO LOUVOR


Mateus 26:26-30. e Marcos registra o canto, “louvor” na ceia. Mc 16:26, “e tendo cantado um hino, saíram para o monte da Oliveiras.”

Olhando para esse ato; qual a importância do louvor?
Quais louvores são cantados nessa hora?
Por que é necessário valorizar o louvor junto a ceia? (leia)

 
Ef 1:22 E sujeitou todas as coisas a seus pés, e sobre todas as coisas o constituiu como cabeça da igreja,
Ef 1:23 Que é o seu corpo, a plenitude daquele que cumpre tudo em todos.
Ef 2:1 E vos vivificou, estando vós mortos em ofensas e pecados.

Observe que Jesus é o cabeça. Ele instituiu a ceia para a igreja “que é o seu corpo” e nos deu vida, estando nós mortos no mundo. A dádiva de Deus aos homens gerou vida, e louvor.

Este corpo é místico, a união dos crentes, e Jesus é a cabeça dessa união fraternal. Sem união esse corpo não pode ser cristológico. A alegria dessa união, gera o louvor, gloriar-se, celebrar, glorificar. Então a alegria deve acompanhar a ceia, e não a tristeza, mesmo a primeira sendo celebrada antes do sofrimento de Jesus.

Isaías profetiza esse dia: “Is 62:9 Mas os que o ajuntarem o comerão, e louvarão ao SENHOR; e os que o colherem beberão nos átrios do meu santuário.” Deus havia instituído o louvor para acompanhar a ceia. Assim como Jesus fez.
Que cânticos, ou louvores foram cantados? Segundo o Dic. Vini, AT, os Salmos 113-118 são chamados “Salmos de Hallel”, porque tem a ver com louvar a Deus pela libertação da escravidão egípcia, e por isso eles são importantes no culto da páscoa.

Louvor, vem do verbo hebraico, “hãlal”: louvar, celebrar, glorificar, cantar, gloriar-se. O termo é encontrado também como forma “jubilação”. O nome Salmos, é equivalente a palavra “louvores” ou “terrilim” e “hãlal” é a origem da palavra “aleluia”, expressão hebraica, “louvor” e que hoje é conhecida em todo o mundo.

Aleluia no hebraico, é traduzido como, “Louvai ao Senhor” outro é “louvemos a Já”, o termo () é uma forma encurtada do nome “Jeová” somente a Bíblia (ARC) no Salmo 68:4 traduz esse nome, as outras traduções seguem o tradicional “Senhor”. A palavra aparece no NT (Ap 19:1,3,4,6)

A ceia e o louvor, é uma junção perfeita, uma vez que o Senhor habita no meio dos louvores do seu povo. “Sl 22:3 Porém tu és santo, tu que habitas entre os louvores de Israel.”
Quando o Salmos 103 diz que os homens bendizem ao Senhor, isto significa pertencer ao Criador o louvor e a honra, e que é um dever de suas criaturas. (DBU)*1. Os judeus foram instruídos quanto ao amor de Deus, e sempre usaram expressão em palavras de louvor, reconhecendo a sua bondade e misericórdia (1 Sm 25:32). Outro costume dos judeus era nos seus sacrifícios de ação de graças, o anfitrião tomava um cálice de vinho na mão, e em palavras solenes rendia graças e louvores a Deus pelos benefícios recebidos, e depois passava o cálice a todos os convivas, e todos bebiam.

Paulo em 1 Co 10:16, faz referência ao uso do “cálice de benção” e agora relacionados com a ceia, Paulo fala em tom de dúvida para chamar a atenção dos leitores. CEIA, CEIA DO SENHOR
Havia na cultura judaica duas refeições por dia. A primeira era ao meio dia, (Gn 13:16; 1Rs 20:16; Lc 11:37). A segunda chamada a ceia, constituía a principal, e era a certa hora da tarde (Jz 19:21), e a festa do cordeiro pascal, celebrava-se nessa hora, (Êx 16:12).
A ceia do Senhor em seu modo distinto no N.T. Tem os nomes, o “partir do pão” (At 2:42), e a “ceia do Senhor” (1Co 11:20). instituída na véspera da morte de Jesus, na presença de seus discípulos. Tomando um constaste com toda a história do povo judeu.
O ato de Jesus tomar o pão e dizer: “tomai, comei; isto é o meu corpo”, e também quando diz: “isto é o meu sangue, o sangue da nova aliança, derramado em favor de muitos, para remissão de pecados” (Mt 26:26,28), são palavras usadas em relação as quais os judeus usavam na páscoa: “Este é o pão da aflição que os nossos antepassados comeram na terra do Egito”, e assim como os judeus o faziam para lembrança contínua, Jesus faz uma nova para a igreja realizar continuamente como Ele mesmo diz: “até que ele venha” (1 Co 10:17).
O celebrar a ceia, além de ser um encontro entre os convidados, e a família, de Cristo, deve ser um encontro de alegria por tudo que Deus fez para a nossa salvação, e redenção. Os motivos são quase os mesmos do povo judeu; a libertação pela graça de Deus. Assim, devemos nos alegrar e salmodiar com singeleza.
Escolha bons louvores para cantar a Deus, e alegrem-se neste momento singular!
 
Fonte: seguidoresdoevangelho - Ceia
Pr. João B. Lima

Nenhum comentário:

Postar um comentário